A Verdade sobre Jesus

A Verdade sobre Jesus

Disponível: Sem estoque

Autor: Racionalismo Cristão

Livro Usado

Este livro é o resultado de uma séria pesquisa sobre a fase mais importante da vida de Jesus, que foi justamente a da pregação espiritual que o levou ao sacrifício do madeiro.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Nenhum contemporâneo de Jesus escreveu alguma coisa sobre a sua vida e a sua obra O que se sabe a seu respeito vem da tradição oral. Nem mesmo São Paulo, cognominado o Apóstolo dos Gentios, que nasceu de uma família de origem judaica, em Tarso (Cilícia), no começo da era cristã onde recebeu o nome de Saúl, o parece ter conhecido ou sequer ouvido falar nele, antes da sua morte.

Como delegado do Sinédrio, aliás, Saúl (mais tarde Paulo de Tarso) foi implacável perseguidor dos adeptos da religião que surgia (o cristianismo) caçando-os, de casa em casa, depois de haver participado do julgamento de Santo Estevão, e votado pela sua morte. A conversão de Saúl ao cristianismo, segundo ele próprio descreveu nos “Atos dos Apóstolos” se deu quando, como delegado do Sinédrio, de quem havia recebido a incumbência de dar caça “aos abomináveis infiéis”, em toda a Síria, ia em direção a Damasco, à frente de uma tropa armada, quando subitamente lhe apareceu, às portas da cidade, Jesus, que o lançou por terra, perguntando-lhe: Saúl, Saúl, por que me persegues? Este livro é o resultado de uma séria pesquisa sobre a fase mais importante da vida de Jesus, que foi justamente a da pregação espiritual que o levou ao sacrifício do madeiro. A maioria do que se tem escrito sobre o nascimento e a infância desse Mestre dos Mestres, não tem qualquer suporte histórico.

O dogma da virgindade de Maria e da paternidade do Espírito Santo, criado para justificar a pretensa divindade de Jesus, é tão ridículo, tão insensato, tão absurdo, tão falto de lógica, tão inverossímil, tão contrário à razão e ofensivo às leis naturais, que não merece ser
comentado.

A Verdade Sobre Jesus pretende, em resumidas palavras, reabilitar a memória daquele que as seitas religiosas, umas por ignorância e outras em defesa de interesses inconfessáveis, tanto têm enxovalhado. O sublime nazareno tem sido apresentado, a um só tempo, como um deus da paz e da guerra, como um valente e um poltrão. Reduziram-no a uma caricatura irreconhecível, atribuindo-lhe as atitudes mais contraditórias que um ser humano pode ter.

A ignorância sobre a vida real é tamanha, que certa corrente espírita, influenciada pelo dogma católico que promoveu Jesus-homem a Jesus-Deus, negou-lhe a existência física, asseverando que o seu corpo era fluídico. Será possível conceber disparate maior?

Comentários
Sumário
Prefácio
A humanidade que Jesus encontrou
Da encarnação à idade adulta
Da prisão à desencarnação
Um valoroso soldado de Jesus
Portugal independente da Espanha e sob os seus reis
Juramento de D. Afonso Henriques acerca da visão que teve
Informações Adicionais
Livro Usado. Texto, gravuras e fotografias íntegros. 

Formato 16 x 11 cm

Editora Racionalismo Cristão, 12ªEdição, 1973

251 páginas