Evangelhos Perdidos

Evangelhos Perdidos

Disponível: Sem estoque

Autor: Bart. D. Ehrman
As batalhas pela escritura e os cristianismos que não chegamos a conhecer.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Um livro sobre a grande diversidade do Cristianismo primitivo e de seus textos sagrados. Alguns desses escritos foram incluídos no Novo Testamento. Outros foram rejeitados, atacados, suprimidos ou destruídos. Em EVANGELHOS PERDIDOS, Bart D. Ehrman examina alguns desses documentos e verifica o que eles podem acrescentar a uma das religiões mais populares do planeta:“Minha idéia é considerar como um grupo cristão primitivo se estabeleceu como dominante na religião, determinando pelos séculos seguintes no que os cristãos acreditariam, o que praticariam e o que leriam como Escritura Sagrada”.

EVANGELHOS PERDIDOS mostra como durante os três primeiros séculos da era cristã, as práticas e crenças encontradas entre pessoas que se denominavam seguidoras de Cristo eram extremamente variadas. As diferenças atuais entre presbiterianos, evangélicos e missionários empalidecem frente à maneira como essas facções se comportavam. A Igreja cristã primitiva era um caos de crenças conflitantes. 

Alguns grupos cristãos declaravam que não havia somente um Deus, mas dois, ou doze, ou trinta. Alguns acreditavam que o mundo não havia sido criado por Deus, mas por uma deidade menor, ignorante. Algumas seitas achavam que Jesus era humano, mas não divino, enquanto outras diziam o contrário.

A maioria dessas antigas formas de Cristianismo é desconhecida do público, uma vez que acabaram sendo reformadas ou extintas. Como resultado, os textos sagrados que alguns antigos cristãos usavam para apoiar suas perspectivas religiosas vieram a ser proscritos e até mesmo esquecidos. Perdidos de uma forma ou de outra. Assim como o Cristianismo que buscavam autorizar. 

Com o trabalho arqueológico moderno, muitos desses textos foram recuperados e reabrem a discussão do que é verdade e o que é ficção na história de Jesus. Um debate ao qual Ehrman dá seguimento no meticulosamente pesquisado EVANGELHOS PERDIDOS. Uma história inteligente e bem estruturada sobre falsificações, livros queimados, disputas doutrinais e outros episódios relativos à construção do Novo Testamento e da Igreja primitiva.
Comentários
Sumário
Prefácio   9
Principais textos apócrifos cristãos analisados, datas e sumário   11
Introdução: Reavendo nossas perdas   17

PRIMEIRA PARTE: Falsificações e descobertas
1.  A antiga descoberta de uma falsificação: Serapião e o Evangelho de Pedro   33
2.  A antiga falsificação de uma descoberta: os Atos de Paulo e Tecla   55
3.  A descoberta de uma antiga falsificação: o Evangelho Copta de Tomé   81
4.  A falsificação de uma antiga descoberta? Morton Smith e o Evangelho Secreto de Marcos   107

SEGUNDA PARTE: Heresias e ortodoxias
5.  Nas extremidades do espectro: os cristãos primitivos ebionitas e marcionitas    145
6.  Cristãos 'no conhecimento': os mundos do Gnosticismo cristão primitivo    171
7. Na estrada para Nicéia: a grande seara do Cristianismo proto-ortodoxo   203

TERCEIRA PARTE: Vencedores e perdedores
8.  A busca pela ortodoxia   239
9.  O arsenal dos conflitos: tratados polémicos e calúnias pessoais   265
10.  Armas adicionais no arsenal polémico: forjamentos e falsificações   297
11.  A invenção da escritura: a formação do Novo Testamento proto-ortodoxo   331
12.  Vencedores, perdedores e a questão da tolerância   357

Notas   373
Bibliografia   393 
índice remissivo   399
Informações Adicionais
Livro NOVO.

Formato 23 x 16 cm

Editora Record, 1ª Edição, 2008

404 páginas