Os Últimos Mistérios do Mundo

Os Últimos Mistérios do Mundo

Disponível: Sem estoque

Autor: Seleções do Reader's Digest

Livro Usado

Neste o leitor descobrirá os fatos que a ciência pode hoje propor-nos sobre os últimos mistérios do mundo.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Em busca do passado
Alguém escreveu que a arqueologia é «uma ciência sentimental» pelo que contém em si de rigor científico e procura apaixonada. No mundo ocidental, esta ciência nasceu no século XVIII com as escavações de Pompéia, e os seus primeiros progressos coincidiram, portanto, com o alvorecer do romantismo. Os artistas românticos, que valorizavam a emoção e a imaginação, eram atraídos pelas paisagens dramáticas e pitorescas e pelas ruínas. Até então ninguém estudara ou manifestara sequer interesse pelos vestígios históricos.

Logo no início, a arqueologia iria adquirir uma dupla aura científica e romântica. Quando os homens começaram a explorar o seu passado, na esperança de aí encontrarem indicações para o futuro, tiveram progressivamente a revelação da riqueza das civilizações que os haviam precedido. Foi assim que a realidade científica destronou os mitos, revelando-se ela própria tão fabulosa, tão extraordinária, tão enigmática, que ainda hoje novas descobertas levantam mais questões do que fornecem respostas.

Assim, neste livro, que começa com os mitos dilectos do homem ocidental - a visão utópica e apocalíptica da Atlântida, a procura de um Eldorado cuja riqueza ultrapassa a imaginação, a demanda de um Novo Mundo verdejante e fértil -, o leitor descobrirá os fatos que a ciência pode hoje propor-nos sobre estes temas.

As técnicas atuais abrem novas e fascinantes perspectivas à nossa misteriosa pré-história: o carbono-14 e outros processos científicos não só revolucionaram a imagem que se tinha até então dos povos que construíram Stonehenge e ergueram megalíticos por toda a Europa, mas também nos revelaram o alto grau de tecnologia atingido pelas civilizações das Américas Central e do Sul alguns séculos antes da conquista espanhola.

No entanto, muitos mistérios subsistem pondo em xeque as técnicas mais modernas, e, apesar das descobertas constantes, os últimos capítulos da história da Humanidade não poderão ainda ser escritos. Quem foram os construtores das cinco cidades de Tiahuanaco, no «tecto» dos Andes? Quem criou Zimbabwé e com que fim? Onde se situava o derradeiro refúgio do último rei Inça? Porque ruíram as sofisticadas civilizações dos Maias e dos Khmeres? Quem traçou as misteriosas «pistas» no deserto de  Nazca, no Peru?

Paradoxalmente, à medida que a ciência acumula conhecimentos, mais se torna necessária a imaginação humana para insuflar vida aos dados estatísticos e dar orientação à nova tecnologia.

E é aqui que entra a vitalidade da visão romântica, sem a qual Heinrich Schliemann não teria descoberto Tróia, nem Uivam Bingham encontrado a cidade perdida de Machu-Pichu.

Por vezes, este romantismo conduz à ingenuidade e até ao absurdo. Algumas pessoas ainda hoje procuram o Eldorado; outras querem solucionar todos os mistérios do Mundo pretendendo que em tempos pré-históricos extraterrestres teriam visitado o nosso planeta e, por razões inexplicadas, construído Stonehenge, erguido as pirâmides da América Central e as estátuas gigantescas da ilha de Páscoa.

Mas há ainda verdadeiros mistérios sobre os quais o homem se pode interrogar, como, por exemplo, a explosão ocorrida em 1908 na Sibéria, onde as provas apontam para possibilidades quase inimagináveis.

O mistério e a imaginação parecem ser tão importantes como a razão na procura da verdade. Como Albert Einstein escreveu em 1930: «A experiência mais bela que podemos viver é o mistério; ele é a fonte de toda a verdadeira arte e de toda a verdadeira ciência. Quem não conhece esta emoção, quem já não possui o dom de se maravilhar, mais valia que estivesse morto, pois os seus olhos estão fechados.»
Comentários
Sumário
Em demanda de terras lendárias
10    Viagem à Atlântida
28    O fabuloso Eldorado
40    A terra da rainha de Sabá
50    Descobridores esquecidos do Novo Mundo

Os gigantes de pedra
64    As pedras misteriosas da Europa Ocidental
78    As estátuas-menires da Córsega
82    Os segredos de Stonehenge
92    Os gigantes da ilha de Páscoa

Cidades misteriosas
108    Teotihuacán, cidade dos deuses
120    O império perdido do vale do Indo
130    As pedras silenciosas de Tiahuanaco
140    As primeiras cidades do Mundo
154    O último refúgio dos Inças

Os segredos das pirâmides
168    Os homens que construíram a Torre de Babel 
180    As pirâmides das Américas 
188    Dentro das pirâmides dos faraós

Povos perdidos, terras esquecidas
204    Quando o Sara era verde
220    Os Citas, ferozes cavaleiros das estepes
232    Zimbabwé, uma civilização africana desaparecida
242    Esplendor na selva em Angkor
258    Os Olmecas, um povo de precursores
266    O sumptuoso reino dos Maias
280    A enigmática mensagem dos Nazcas

297    Guia dos lugares misteriosos do Mundo
Informações Adicionais
Livro USADO. Texto, gravuras e fotografias íntegros. 

Formato 31 x 23 cm

Editora , 1ª Edição

320 páginas