A Influência à Distância - Curso Prático de Telepsiquia

A Influência à Distância - Curso Prático de Telepsiquia

Disponível: Sem estoque

Autor: Paul-Clément Jagot

Livro Usado

A transmissão do pensamento e a sugestão mental. A INFLUÊNCIA Â DISTÂNCIA é uma obra realmente única no género e expõe, de maneira clara, os procedimentos que permitem exercer influência, sobre quem quer que seja, independentemente de sua vontade.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Existe um meio seguro de uma pessoa exercer influência sobre outra, tanto de longe como de perto; um meio tão sutil que passa despercebido, por mais profundamente que seja sentida a ação invisível, da qual, aliás, ninguém pode fugir. Esse meio não é senão a propriedade comunicativa, dominadora e atrativa de todo pensamento emitido com intensidade. Algumas pessoas utilizam tal propriedade inconscientemente. Outras a contestam, sem se dar conta de que devem a ascendência de sua personalidade a essa força de grande poder irradiante que é reflexo de uma vigorosa organização psíquica. Outras pessoas, finalmente, gostariam de aprender a usar deliberadamente semelhante influência. É a estas últimas que se destina A INFLUÊNCIA Â DISTÂNCIA, de Paul-Clément Jagoí, obra de caráter essencialmente prático. Assim como praticamente todas as pessoas estão capacitadas a exercer as atividades normajs de um ser humano, assim também estão qualificadas para exercer a ação à distância; este livro, porém, tem precisamente a finalidade de possibilitar, àqueles que sejam pouco dotados, tirar de suas aptidões atuais o máximo de efeito e fortalecê-las por meio do treinamento. A INFLUÊNCIA Â DISTÂNCIA é uma obra realmente única no género e expõe, de maneira clara, os procedimentos que permitem exercer influência, de perto ou de longe, sobre quem quer que seja, e independentemente de sua vontade.
Comentários
Sumário
LIVRO I — Curso Elementar

INTRODUÇÃO AO LIVRO I                               11

PRIMEIRA PARTE
TEORIA E PROCEDIMENTOS GERAIS

I — Introdução ao estudo do Poder do Pensamento. — Todos podem executar ou receber a comunicação e a imposição do pensamento. — A influência psíquica é uma subse-qiiência constante da atividade afetiva e cerebral. — Pode-se utilizá-la deliberadamente. — O principal objeto deste livro é indicar como. —• Os trabalhos anteriores 15
II — O que é preciso ter compreendido antes de experimentar. — As analogias entre o rádio e a telepsiquia. — A consonância radiofónica e a consonância mental. — A sintonização e a receptividade espontânea. — A superioridade do tom de movimento e a imposição do pensamento. -Necessidade de um estado especial e de diversas emissões prolongadas. — A impregnação gradualmente modificadora. — Leis das ações mentais à distância e comentários. - Da nitidez das imagens sugeridas depende a conformidade dos efeitos intencionais. -- O vigor propulsivo destes é proporcional à avidez que se experimenta do resultado. — A intenção eficaz por si própria. - - Psicologia de uma experiência clássica. — A determinação periódica do estado eficiente. — Necessidade de uma elaboração e de uma condensação sistemática da energia psíquica   21

- Instruções práticas  gerais para  influenciar  alguém  sem que este o saiba. — Estudo do plano de ação. — Edificação de imagens mentais. — Elaboração. — Condensação. — Disponibilização da energia psíquica. — A relação. — A emissão. — A recuperação. — O repouso cerebral    29


SEGUNDA PARTE PRODUÇÃO DE FENÓMENOS EM SUJEITOS DE EXPERIÊNCIA

IV — A s comunicações combinadas. — Condições de experimentação: A. O emissor. — B. O percipiente. — A relação. — As imagens. — As impressões auditivas, táteis, gustativas e olfativas. — Os impulsos musculares. — As comunicações emotivas. — As transmissões literais              43
 
V — A sugestão mental em  sujeitos de experiência despertos ou previamente hipnotizados. — Treinamento dos sujeitos. —  O estado de vigília:    O cumberlandismo, sua técnica, seu papel educativo da percipiência. — A sugestão mental sem contato. — O estado de hipnose: concepção verdadeira dos estados segundos. — Como a sugestão favorece a percipiência. — Indicações práticas      51
 
VI — A hipnose unicamente pela ação mental. — A. De um sujeito já hipnotizado diversas vezes pelos meios comuns. —  B. De uma pessoa que ainda não fora objeto de hipno-tizações anteriores     61
 
TERCEIRA PARTE
ADAPTAÇÕES  DIVERSAS

VII — A comunicação telepsíquica dos sentimentos. — Considerações gerais. — O dinamismo passional. — A interrupção da dispersão desse dinamismo. -- O plano. — As notas de disponibilização. — A relação. — Pormenores da emissão diária    67

VIII — O tratamento mental das doenças. — A base emocional de todo tratamento mental. — Efeitos curativos da ação psíquica. — Escolha do operador. - - A corrente de vontades. — Diretivas gerais. — Duração da ação diária.
—   As  doenças  crónicas.   —  As  doenças  psíquicas.  — Ação inconscientemente importuna de  algumas  ambiên-cias. — O pensamento pode matar. — Importância, para o doente, de uma moral benevolente     77

IX — fará combater as más influências. — Perturbações e dissabores atribuídos à influência malévola de outrem. — Perseguidos e mitômanos. — Porque dificilmente o ódio gera efeitos telepsíquicos precisos. — Como ele pode agir. —  Uma lei geral. — Como defender-se? — Como defender a outrem?   82

X — Para   modificar   ou   prevenir   uma   decisão   deplorável. —  Onde a palavra fracassou, o pensamento pode triunfar. -  Meditação prévia. —• O repouso condensador. — A busca e a anotação dos pensamentos mais evocativos. — A emissão. — Uma só sessão basta, com frequência. — Aplicações diversas do mesmo procedimento. — Tende confiança em vós            85
 
XI — Para preservar ou proteger alguém. — A intenção transformada em ação. — A preservação do perigo. — Procedimento. — Proteção no decorrer de uma prova ou de dificuldade. — Aplicações diversas           89
 
XII — Do desdobramento ou das possibilidades análogas. — Os fatos. — As teorias. — O duplo. — As formas-pen-samentos. — A experimentação. — As adaptações              91

XIII — A influência psíquica na vida, no mundo, nos negócios. —   O fator telepsíquico  na trama  dos  destinos.  — A competição universal. — O desejo ávido, seus efeitos. — A ação exterior das disposições habituais do homem. — As aptidões sem avidez e a avidez sem  aptidões. — A telepsiquia e  os negócios. — Dileção e  vigor  apetente. -  Bloqueios invisíveis. — Choques coletivos de vontades. —  O psiquismo e a questão social. — Otimismo e lucidez. —  A apreensão estéril e a apreensão útil. — Despotismo e servilismo. — Os caracteres fortes e sua influência. — — O trabalho* aperfeiçoa com eficácia o pensamento. -O amor e a telepsiquia. — Paixões e sentimentos. -Conclusão         99
 
 
QUARTA PARTE
INDICAÇÕES COMPLEMENTARES

XIV   -- Contra-indicações.   Inconvenientes.   Obstáculos   111
XV -  O desenvolvimento  das aptidões  para a experimentação telepsíquica.       115
XVI -  A  telepsiquia dos empíricos  123 
XVII   — Xegadores e detratares     127


LIVRO II — Curso Superior
INTRODUÇÃO AO LIVRO II    135

I — Disposições naturais e disposições adquiridas. — Analisai vossa condição psíquica. - - Um teste. -- Governar o pensamento. -- Bases fundamentais da aptidão para a telepsiquia deliberada. — O posto de comando —• Condições necessárias a toda intervenção eficaz  137
II — O magnetismo pessoal. -- Sua acepção simplista e sua essência real. — Causas da influência do olhar e da palavra. - - Leis fundamentais do magnetismo pessoal. —• A lei de intensidade e a de lucidez. — A firmeza e a ascendência. — A lei do qualitativo. — Repercussões múltiplas   155

III  — O sintonismo. — Sugestão mental e transmissão do pensamento. — A dificuldade. — Influência pela comunicação  de  pensamento. - -  Devaneio  e   projeção  ativa.  -Substituição. — Técnica hipnótica. — O sintonismo com desconhecidos   171

IV  — A ação telepsíquica curadora. — A medida das possibilidades. — Considerações orientadoras. — O elemento subjetivo. — Princípios a observar no curso de cada sessão. - - As disposições morais. - - Conhecimentos necessários     181

V —  A   carente telepsíquica.
—  Princípios de corrente — Práticas empíricas.
—  Cadeias deliberadas. — Objetivos materiais.
—  Tratamentos físicos. — Tratamentos morais.
—  A contracorrente, reação igual e de sentido contrário.    193

VI — A  telepsiquia e o amor. — Considerações gerais.
- Como despertar o amor. — Para prevenir a dissociação. -- Importância de uma reação precoce. — As rivalidades. — Após a ruptura. — Â vantagem de estar exercitado.  205
Informações Adicionais
Livro Usado. Texto, gravuras e fotografias íntegros

Formato 21 x 14 cm

Editora Pensamento, 9ª Edição, 1995

220 páginas