Hipnose não Existe.

Hipnose não Existe.

Disponível: Sem estoque

Autor: Steven Heller, Ph. D. e Terry Lee Steele
Este livro poderá ajudá-lo a perceber como usar os mesmos métodos de formas diferentes; pegar as mesmas técnicas utilizadas por uma pessoa para construir limitações e aplicá-las para criar novas escolhas e novos horizontes.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Este livro não pretende apresentar uma definição acadêmica de hipnose, e sim mostrar que, se ela significar uma condição especial em que uma pessoa é colocada em algum estado místico ou transe profundo e então perde vontade sobre seu ser porque outra pessoa, chamada hipnotizador, cria sugestões tão poderosas e impressionantes que a vítima ou o participante não consegue resistir, então a hipnose não existe. 

Em sua definição de hipnose, o autor mostra que está qualquer forma de comunicação em que uma ou várias pessoas, seja profissional da saúde, esposa, marido, professor, usam palavras, tonalidades, expressões ou movimentos que provocam e/ou evocam na outra pessoa uma experiência interna e essa experiência se torna uma realidade em si. 

Se você quer saber como a hipnose funciona de fato (e isso não tem nada a ver com o balanço das mãos e outros absurdos similares), vai querer ler este livro. Se quer conhecer a “mágica” por trás das técnicas ericksonianas e das programações neurolinguísticas, deve ler esta obra. De um dos maiores nomes da hipnoterapia, este livro poderá ajudá-lo a perceber como usar os mesmos métodos de formas diferentes; pegar as mesmas técnicas utilizadas por uma pessoa para construir limitações e aplicá-las para criar novas escolhas e novos horizontes.


-*-*-**

Steven Heller, Ph.D., é fundador e diretor do The Heller Institute e pratica hipnose clínica desde 1969. Era muito requisitado como palestrante e treinador do método ericksoniano, bem como do seu próprio método, Unconscious Restructuring®. Por seu programa de seminários, Clinical Hypnosis: Innovative Techniques®, Dr. Heller foi um dos primeiros profissionais a apresentar o que se tornou conhecida como “hipnoterapia ericksoniana”. Esse programa foi apresentado em todo o país por vários anos. Por isso, ele ficou conhecido como “instrutor dos instrutores” e foi denominado “O Mágico”. Além de sua prática particular, Dr. Heller treinou membros das profissões de auxílio e conduziu programas de treinamento interno, para equipes de funcionários de hospitais, universidades e associações de médicos, dentistas e psicólogos. Ele foi convidado para vários programas de rádio e TV. Dr. Heller aplicou seus métodos para procedimentos cirúrgicos, quando a anestesia não poderia ser usada. Um exemplo dramático foi o uso da Reestruturação Inconsciente como a única anestesia durante uma mastectomia. A paciente não só ficou livre da dor durante o procedimento, como também não precisou de medicação pós-operatória. Ela também recebeu alta 36 horas depois da cirurgia. Dr. Heller recebeu seu Ph.D. em psicologia clínica da California Western University, onde sua área especial de estudo era, é claro, a hipnose. Ele nasceu em Los Angeles em 1939 e faleceu em 1997. Todos sentem muito sua falta.
Comentários
Sumário
Prefácio  13

Introdução 15

Alerta/Agradecimentos  21

I Um Pouco sobre a Hipnose 25
Hipnose - o primeiro passo 25
Hipnose como comunicação 26
Um mundo plano 27

II Metáfora - Mudança -Vida  29
Ilusões  29
Roseiras 30
Macaquice  30

III Hipnose Cotidiana/Aprendizado 32
Hipnose ao acordar  32
Transações hipnóticas  33
Tons mesmerizantes 33
Regredir 34
Hipnose e roteiros de vida  36
2+2 = hipnose  37
Caso I: autodestrutivo  38
Ansiedade e hipnose 40
Não posso, não vou 41
Svengali e Trilby 42

IV Esqueça 44
Amnésia lembrada  44
Caso 2: medo de altura  45
Lançamento de foguete 47
Juntando as peças  48

V Sistemas de Crença  49
+/-Alucinação  49
Crenças: boas ou más  50
Crenças como memórias 52
Crenças negativas  53
Indução por meio do sistema de crença 55
Erickson - crenças - metáforas 57

VI Sistemas Dois 58
Excesso de bagagem 58
Sistema de saída consciente 59
Sistema de saída: a praia 60
Ouça a sensação da imagem 61
Caso 3: sistemas para indução  63
Caso 3: sistemas - redução de dor  64
Desacordo de sistema: exercício 65
Caso 4: sistemas - depressão  67
Sistemas: vínculo  68

VII GIGO 70
Sistema de entrada inconsciente 71
Os olhos têm algo mais 72
Sistema inconsciente preferencial  73
Variações de padrão 74
Esquerda-direita-esquerda  75
Mitos do sistema 76
Sistema extrainconsciente  77
Sistemas bloqueados: exemplos 78
Extrainconsciente: revisão  79

VIII Sistemas - E Daí?  80
Quebra-cabeças 80
Sistemas: início 80
Sistema positivo (+) contra o negativo (-): caso 82
Caso: segunda sessão  84
Revisão de caso 85
Pormenores  86
O próximo passo 86
Trazendo o inconsciente à consciência 87
Interrupções de sistemas 90
Dominando o extrainconsciente 90
De extrainconsciente para consciente  91
Desbloqueio pela experiência comum  92
Usando o sistema extrainconsciente 92
O método do choque 93
Caso 5: 'R'  93
Caso 6: mudança 94

IX Padrões  97
Hipnose e padrões  97
Padrões: um experimento  98
Dor como um padrão 99
Hipnose - padrões - Erickson  100
Caso 7: interrupção de padrão  100
Padrão instantâneo  101
Padrões: sistemas de crença - estudo de caso  103
Explicação do caso  104
Padrões: prática 105

X Esquerdo Encontra Direito que Encontra Esquerdo  107
Dois cérebros 107
Sperry: pesquisa do cérebro dividido  108
Ciclos hemisféricos 108
Hemisfério: visão geral 109
Hemisfério: sistemas de crença 111
Objetivo: equilíbrio entre os hemisférios  112
Hemisférios: hipnose 113
Amnésia hemisférica 113
Caso 8: introdução  114
Caso 8: ténis 115
Caso 8: segunda sessão 120

XI Realidade  Realmente???  122
Reino do consenso  122
Realidade interna  123
Monstros e varinhas de condão 124
Loucura e criatividade  125
Imagens da realidade 126
Monstro hipnótico  126
O boneco de neve como realidade  127

XII Inconsciente contra Consciente 129
Sub. x inconsciente  130
'O inconsciente psicológico'  130
Uma mentira 131
Inconsciente/consciente/metáfora  132
Proteção inconsciente  132
Sintoma: dor de cabeça por tensão  133
Caso 9: dor de cabeça  133
Caso 10: fobia de abelhas  134
Alegações fantasiosas  135

XIV Utilizando a Aplicação 137
Hipnose: trabalhos de magia 137
Indução visual  138
Exemplo 1:  139
Exemplo 1: discussão  141
Exemplo 2:  142
Exemplo 2: discussão  143
Comentário adicional  143
Exemplo 3:  144
Exemplo 3: discussão 145
Exemplo 4:  145
Exemplo 4: discussão  147
Exemplo 5:  147
Exemplo 5: discussão  149
Exemplo 6:  149
Exemplo 6: discussão  151
Exemplo 6: comentários e acompanhamento  151
Exemplo 7:  152
Exemplo 7: segunda sessão 153
Exemplo 7: terceira sessão  153
Exemplo 7: discussão  154
Aplicação criativa  155

XV Lançar Âncoras 157
Distrito do sinal vermelho  157
Âncoras: uma definição simplista  157
Âncoras na reação pós-hipnose 158
Erickson e âncoras  160
Âncoras espontâneas 161
Pavlov e âncoras  162
Condicionamento calmo 163
Procedimento de protocolo ;  164

XVI Derrubar Âncoras  166
Colapso da âncora básica  166
Derrubada de âncoras: análise racional 168
Caso 11: derrubada da âncora  168
Derrubada da âncora e procedimento básico  170
Teste 171
Colapso: completo  172
Colapso: sutilezas  172
Construção de uma nova reação 174
Ancorando âncoras  175

XVII Confissões de um Hipnotizador  176
Caso 12  176
Teste da operação  177
Reestruturação  178
Caso 13: 179
Utilização de sistemas  179
Resultados  180
Caso 14  181
Comentário  182
Caso 15  182

XVIII Digressão  184
Revisão: sistemas de crença 185
Revisão: sistemas  185
Revisão: interrupção do padrão 186
Revisão: âncora 187

Bibliografia  189
Informações Adicionais
Livro NOVO.

Formato 23 x 16 cm

Editora Madras, 1ª Edição, 2011

191 páginas