As Máscaras de Deus - Mitologia Primitiva

As Máscaras de Deus - Mitologia Primitiva

Disponível: Sem estoque

Autor: Joseph Campbell

Livro Usado

Neste primeiro volume, dos quatro que compõe As Máscaras de Deus, Joseph Campbell aproxima-nos de um mundo e de uma experiência de vida que nos podem parecer distantes, mas que ainda estão presentes em muitas das nossas crenças, medos e ansiedades.
saiba mais
Descrição

Detalhes

As Máscaras de Deus é uma das obras mais significativas e completas da visão campbeliana das mitologias do mundo.

Dividida em quatro volumes, apresenta de modo comparativo as raízes que deram origem a mitos, ritos e crenças que, por um lado, outorgaram identidade a cada uma das culturas, e, por outro, irmanam essas culturas nos seus princípios fundamentais.

Defensor da teoria difu-sionista, Campbell acompanha geográfica e historicamente o deslocamento de animais e povos em busca de espaços mais propícios, resultando disso sincretismos e superposições de crenças e mitos. Esses sincretismos e superposições confirmam a tese da unidade da raça humana, não apenas em termos biológicos, mas também na sua história espiritual.

Este primeiro volume está dedicado ao estudo dos povos primitivos e seus feitos. O segundo, aborda as mitologias orientais, especialmente as que se desenvolveram no Egito, índia. China, Tibete e Japão. O terceiro, compara temas que aparecem na arte, no rito e na literatura do mundo ocidental. O quarto e último volume lida com a mitologia criativa, isto é, com a esfera filosófica, espiritual e artística da cultura moderna, onde o homem é o criador de sua própria mitologia.
Comentários
Sumário
Prefácio: Sobre a Conclusão de As Máscaras de Deus               9
Prólogo: Por uma História Natural dos Deuses e Heróis       15
I. Os contornos de uma nova ciência         15
II. O abismo do passado       17
III. O diálogo da ciência e da ficção     19

PARTE I
A PSICOLOGIA DO MITO
Introdução: A Lição da Máscara   31
Capítulo 1: O Enigma da Imagem Hereditária     38
I. O mecanismo liberador inato       38
II. O estímulo sinal supranormal       44
 
Capítulo 2: A Estampagem ou Marcas da Experiência     53
I. Sofrimento e êxtase     53
II. A força estruturadora da vida na terra      58
III.  As estampagens da primeira infância     62
IV.  O animismo espontâneo da infância     74 
V. O sistema de valores do grupo local  82
VI. O impacto da velhice     104

PARTE II A MITOLOGIA DOS AGRICULTORES PRIMITIVOS
Capítulo 3: A Esfera Cultural das Civilizações Avançadas      117
I. O Protoneolítico: c.7500-5500 a.C    117
II. O Neolítico Basal: c. 5500-4500 a.C.    120
III.  O Neolítico Superior c.4500-3500 a.C.     121
IV.  A cidade-estado hierática: c.3500-2500 a.C.      125
 
Capítulo 4: O Domínio dos Reis Imolados    130
I. A lenda da destruição de Kash    130
II. Uma noite de Sherazade   138
III. O rei e a virgem do fogo vestal     141
 
Capítulo 5: O Ritual Amor-Morte       145
I.   A descida e o retorno da virgem    145
II.   O evento mitológico    150
III.  Perséfone      155
IV.  O monstro enguia    160
V.   Paralelismo ou difusão?      170 
VI. O ritual amor-morte na América pré-colombiana     181

PARTE III A MITOLOGIA DOS CAÇADORES PRIMITIVOS
Capítulo 6: Xamanismo     191
I. O xamã e o sacerdote      191
n. A mágica xamanista     201
III.   A visão xamanista
IV.  O portador do fogo   221

Capítulo 7: O Mestre Animal    232 
I. A lenda da dança do búfalo
H. A mitologia paleolítica      235
III. O ritual do sangue retomado      243

Capítulo 8: As Cavernas Paleolíticas      246
I. Os xamãs da Grande Caça       246
H. Nossa Senhora dos Mamutes    257
III.  O mestre urso
IV.  As mitologias dos dois mundos    283

PARTE IV A ARQUEOLOGIA DO MITO
Capítulo 9: Limiares Mitológicos do Paleolítico     291
I. O estágio do Plesiantropo (*- 600 000 a.C.-»)     291
H. O estágio do Pitecantropo (*- 400 000 a.C.-»)     294
m. O estágio do Homem de Neandertal (c.200 000-75 000/25 000 a.C.)  297
IV. O estágio do Homem de Cro-Magnon (c. 30 000-10 000 a.C.)  304
V. O estilo microlítico-capsitano (c.3O 000/10 000-4000 a.C.)   308

Capítulo 10: Limiares Mitológicos do Neolítico      312
I. A grande serpente dos primeiros agricultores (c.7500 a.C.?)   312
H. O nascimento da civilização no Oriente Próximo (c.7500-2500 a.C.)   317
III. A grande difusão      339

CONCLUSÃO
A Função do Mito     372
I. As imagens locais e o caminho universal       372
H. Os vínculos de amor, poder e virtude    374
in. A libertação do vínculo    378
Notas de referência
índice remissivo    399
Informações Adicionais
Livro USADO. Texto, gravuras e fotografias íntegros. 

Formato 23 x 16 cm

Editora Palas Athena, 1992

418 páginas