Casos de Clarividência - Fenômenos vividos pela autora

Casos de Clarividência - Fenômenos vividos pela autora

Disponível: Em estoque

Autor: Helena Maurício Craveiro Carvalho
R$14,00
Icone Calcular Frete Loading
PrazoValor

Livro Usado

Se alguém ainda questiona sua existência, esteja tranquilo: a Clarividência é fenómeno comprovado. Com Kardec, nós - espíritas -já conhecíamos seus fundamentos. Em seguida, vieram os metapsiquistas. E depois, com as pesquisas da Parapsicologia, desde 1940
saiba mais
Descrição

Detalhes

Se alguém ainda questiona sua existência, esteja tranquilo: a Clarividência é fenómeno comprovado. Com Kardec, nós - espíritas -já conhecíamos seus fundamentos. Em seguida, vieram os metapsiquistas. E depois, com as pesquisas da Parapsicologia, desde 1940, ninguém mais duvida.
 
De fato. Atualmente, o mundo todo conhece aquilo que a Parapsicologia se encarregou de divulgar e que os espíritas já sabem desde o século passado? há faculdades no ser humano capazes de propiciar-lhe conhecimentos por vias não-sensoriais.
Comentários
Sumário
COMO PREFACIO      12
Acordo no meio da noite    12
 
INTRÓITO      13
Dois viajantes na escuridão    13
A clarividência em destaque    14

I        CLARJVIDÊNCIA-NATUREZADO FENÓMENO  15
Fenómenos anímicos e mediúnicos  15
Diferenças Explicações    17
Na mesma tecla      17

II        CLARIVIDÊNCIA, FENÓMENO COMPROVADO  21
A Parapsicologia e o método    22
Nomenclatura nas obras espiritualistas Dificuldades  23

III       COM KARDEC, A INFORMAÇÃO  25
A alma se irradia    26
'Praga' ou antevisão?    27

IV        CLARIVIDENTES: ALCANCE    31
Crianças perdidas    33
Desenrolando o novelo    34
O que se designa por Vidência?  34

V        O QUE O ESPÍRITO VÊ?    37
Causas de erros      38

VII      KARDEC E A PERCEPÇÃO EXTRA-SENSORIAL  41
Clarividência Sonambúlica    42
Observações de Edgard Armond e de Waldo Vieira42
Clarividência Viajora    43

VII     CLARIVIDÊNCIAE DUPLA VISTA          45
Dupla Vista-estado vígil         45
Um assalto no asfalto    46
Jesus e a Dupla Vista    48
Uma Dupla Vista especifica?    48

VIII    SONHOS QUE SE ADIANTAM NO TEMPO  51
Tourada onírica      51
Sonho providencial    52
Um sonho despretensioso    53
Sequência em suspense    55
Como reagir às precognições?    57
Dupla Vista consoladora    58
Hora marcada para morrer?    59
Sinal de alerta      59
Algumas considerações    60

IX      ADIVINHANDO O FUTURO    63
Cláusula de garantia    63
Desastre aéreo      63
O descrédito a tais anúncios é comum  64
Futuro e livre arbítrio    65
Antevendo a Revolução Francesa  65
Profecias - Nostradamus    66
Prospecções      71

X       CONHECENDO O PASSADO    73
Visão de massacre, à época de Aníbal  74
No quarto do hospital, um desfile histórico?  74

XI      ANÚNCIOS DE MORTE    79
Desencarnação na quadra vizinha  79
Monição dramática    80
Opinião de Richet    82
Monição Tendência ao símbolo  82
E quanto à Clariaudiência?    83

XII     CLARIVIDÊNCIA—ESPECIFICAÇÕES  85
Clarividência no ambiente    86
Clarividência no tempo: passado e futuro  87
Clarividência no espaço Telestesia  87
Relação Psíquica, segundo Bozzano  87
A encomenda perdida    89
De que forma espiritistas interpretariam a Telestesia?90
Santuário ecológico    91
Contribuição de Henrique Rodrigues  93
Urna experiência diferente    93

XIII    E A TELEPATIA?    95
Telepatia e Clarividência:
grande amálgama ou grande confusão?   %
O Relógio paranormal adiantou o desastre  97
Clarividência Telepática    98
Telepatia doméstica    99
SOS sui generis    100
Enfrentando 'cobras e lagartos'   101
Avó nova mídia     102
Projeções Telepáticas     103
Visão recíproca     104
Um parêntese para a Tp, na atualidade   105
Aparições telepáticas versus Bilocações  106
Bozzano e a Telemjiésia    106
O sábio italiano rejeita a hipótese   107
Ainda a Relação Psíquica     108
Ambientes podem conservar vibrações dramáticas 109
A quase tragédia do 8° andar     109

XIV     CLARIVIDÊNCIA- PSICOMETRIA, BOLA DE CRISTAL, RECURSOS     111
QueéPsicometria?    111
Um caso inédito: Psicometria Premonitória?  113
Bola de Cristal e outros instrumentais
Opinião de Kardec  :116
A Doutrina Espírita desvinculada dessas práticas117

XV      CLARIVIDÊNCIA: DADOS CURIOSOS   119
Mobilidade extrema nas visões Porquê?   119
O que dizer da visão que se forma para o clarividente?121
Visão direta? Indireta? Inversa?   121
O responsável pela vidência    122
Informações Adicionais
Livro Usado Texto, gravuras e fotografias íntegros

Formato 21 x 14 cm

Editora Lúmen, 1ª Edição, 1994

160 páginas