Tarô dos Boêmios (78 Lâminas)

Tarô dos Boêmios (78 Lâminas)
Publicado pela primeira vez em 1889, o Taro dos Boêmios é considerado uma das mais completas obras já escritas sobre o Livro de Thot Nesta obra PAPUS reconstituiu a Trajetória das Ciências Ocultas desde a antiguidade.
saiba mais
Descrição

Detalhes

PAPUS, pseudônimo do médico e ocultista francês Gérard-Anaclet Vincent Encausse, nasceu em La Corufia, Espanha, em 13 de julho de 1865, filho de pai francês e mãe espanhola.

Considerado um dos maiores ocultistas do século XIX, o Doutor Gérard Encausse manifestou, desde cedo, vocação para a medicina, da qual fez mais um sacerdócio do que uma profissão. O pseudônimo com que publicou suas obras de ocultismo - PAPUS - foi escolhido em homenagem ao gênio da Medicina ('o médico da primeira hora', aquele que se desvela pelos seus semelhantes) no Nuctemeron, de Apolônio de Tiana.

Espírito vigoroso e fecundo contribuiu, com sua vasta erudição, para a divulgação da Ciência Antiga, 'una e indivisível', cuja síntese se perdeu nas trevas do dogmatismo religioso e do positivismo filosófico e científico. Entre suas principais obras figuram O Taro dos Boêmios, o Tratado Metódico de Ciências Ocultas e o Tratado Elementar de Magia Prática.

Publicado pela primeira vez em 1889, o Taro dos Boêmios é considerado uma das mais completas obras já escritas sobre o Livro de Thot Nesta obra PAPUS reconstituiu a Trajetória das Ciências Ocultas desde a antiguidade e demonstra haver sido o Taro o instrumento que permitiu a preservação e a transmissão da Grande Síntese ao longo dos séculos.

Devido ao simbolismo universal que utiliza e ao raro fascínio que exerce, enquanto instrumento de adivinhação, o Taro constituiu o meio adequado para garantir a preservação da Ciência Antiga, sem contudo, permitir a revelação de seus mistérios a profanos e neófitos.
Pedro Fernando Saraiva Etchebarne


NOTA
Existe com relação a dois Arcanos Maiores uma divergência quanto à numeração. Aproximadamente a metade dos estudiosos apresenta a lâmina O MUNDO, com o número 21 e O LOUCO com O ou 22.

Em alguns tarôs, O Louco não é numerado.

Também é grande o número de estudiosos que inverte o que foi descrito acima, ou seja: O Louco é numerado como 21 ou O e O Mundo com 22. Seguimos esta última tendência de acordo com Papus e G.O.Mebes, já que ambos concordam em relação a esta questão.

Este Taro baseia-se, fundamentalmente, nos ensinamentos de Papus.
O Editor

Comentários
Informações Adicionais
Produto NOVO. Texto, gravuras e fotografias íntegros. 

Formato 14 x 9 cm

Editora Thot

78 cartas (lâminas) coloridas.
 
Pequeno manual de instruções com 40 páginas.