Os Templários e o Pergaminho de Chinon

Os Templários e o Pergaminho de Chinon

Disponível: Sem estoque

Autor: Barbara Frale
Barbara Frale aborda o tema sob uma nova perspectiva. Para elaborar este trabalho, ela utilizou, entre outras fontes, o Pergaminho de Chinon, encontrado recentemente - após 700 anos - nos Arquivos Secretos do Vaticano.A réplica do Pergaminho está anexa.
saiba mais
Descrição

Detalhes

Ao trazer para o público um pouco da história dos Templários, Barbara Frale aborda o tema sob uma nova perspectiva. Para elaborar este trabalho, ela utilizou, entre outras fontes, o Pergaminho de Chinon, encontrado recentemente - após 700 anos - nos Arquivos Secretos do Vaticano. Esse documento comprova que o Papa Clemente V redigiu uma bula na qual perdoava os Templários das acusações que lhes foram atribuídas, mas o fato foi ignorado na época e é revelado somente agora, sete séculos após o fim trágico dos Templários.

Em 20 de agosto de 1308, a investigação de Chinon foi concluída, absolvendo o Estado-Maior do Templo da acusação de heresia e reintegrando-o à comunhão dos sacramentos. No retorno dos comissários da Cúria, o Papa preparou uma segunda versão da bula Faciens misericordian, que rebatia os conceitos expressos na primeira edição e trazia a notícia de que os líderes dos Templários estavam absolvidos e se encontravam protegidos em uma ilha de imunidades judiciárias para que ninguém, exceto o Pontífice Romano, pudesse interrogá-los.

Mesmo assim, Jacques de Molay e vários líderes dos Templários foram torturados e queimados na fogueira, causando a destruição e a supressão da Ordem dos Cavaleiros do Templo de Salomão.

Este livro descortina essa intriga em uma narração transparente, baseada em pesquisas originais que levaram a autora a surpreendentes descobertas.

A réplica do Pergaminho de Chinon está anexada à obra. 
Comentários
Sumário
I.  Jerusalém, o Santo Sepulcro e o Templo 9
1.  Alfa e Omega  9
2. Uma Terra Prometida para ser tomada dos infiéis 12
3. Libertar o Santo Sepulcro e pacificar a Europa  14
4.  Venerunt gentes  16
5. Em risco constante - 19
6. Sentinelas  21

II.  Uma Ordem de Santos Guerreiros  25
1.  Os poderosos se interessam  25
2. Dificuldades institucionais 28
3. A questão moral  33
4.  Guerra e ascese  37
5. A força de um ideal 41
6.  Monges armados? 43

III. O Código de Honra dos Templários 47
1.  A nobre alma da ética cavalheiresca  47
2. Sinais de humildade, sinais de excelência 49
3. Equilíbrio harmónico de espírito e corpo  52
4. Viver e morrer sob uma bandeira  58
5. O sacro vínculo da solidariedade  62
6. Normativa e hierarquia 65
7. O lado financeiro do Templo  68
8. Política e diplomacia  71

IV. A Serviço da Terra Santa  75
1.  Outremer  75
2. A mobilização de São Bernardo  77
3. Aos chifres de Hattin  80
4. Do Sepulcro de Cristo à tumba de Pedro 83
5. A tragédia da quarta cruzada  88
6. O imperador excomungado e o rei santo  91
7. Intrigas palacianas 94
8. De Lion a Chipre  98

V. Entre a Cruz e a Espada. O Papado, Felipe, o Belo, e Jacques de Molay 103
1. O manifesto de Lunghezza  103
2. O braço armado da Igreja de Roma 106
3. Jogos de guerra: o 'mocho' e o 'feiticeiro' 108
4. O monstro com duas cabeças 111
5. Escândalos em Paris 116
6. Vozes inquietantes 120
7. O calcanhar-de-aquiles  123

VI. Sob Processo  129
1. 'Saberás suportar o insuportável?'  129
2. A prova secreta de ingresso  134
3. Outono de 1307  137
4. A retratação de De Molay e a longa luta pela investigação ' pontifícia 141
5. O pacto de Chinon 146
6. O Templo ou a Igreja de Roma  149
7. Do Concílio de Viena à morte de Jacques de Molay 153
8. Para concluir: lendas de eternidade  158

índice Remissivo  163
índice dos Lugares „ 167
Nota Bibliográfica  171
Informações Adicionais
Livro NOVO.

Formato 23 x 16 cm

Editora Madras, 2ª Edição, 2007

183 páginas