O Conceito de Deus na Maçonaria

O Conceito de Deus na Maçonaria

Disponível: Sem estoque

Autor: Valério Alberton

Livro Usado

saiba mais
Comentários
Sumário
PARECER  9

O CONCEITO DE DEUS  GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO  NA HISTÓRIA DA MAÇONARIA

PRIMEIRA  PARTE
I — Justificativa deste ensaio 1>
II — O Grande Arquiteto do Universo: uma constante impressionante nas Constituições e Declarações maçónicas de todos os tempos  21
  a)  As Constituições de Anderson  21
  b)  Primeira parte das Cosstituições 22
  c)  Dos deveres de um maçom — Segunda parte  25
III — Os primórdios da Grande Loja Unida da Inglaterra  27
IV — As diversas atualizaçoes das Constituições 31
  a)  Alteração de 1738 32
  b)  Alteração de 1756 33
  c)  Alteração de 1815  34
V — As repetidas Declarações ou Pronunciamentos das Grandes Lojas Unidas da Inglaterra  da Irlanda e da Escócia  39
  a)  Declaração de 1885  40
  b)  Declaração de 1927 41
  c)  Declaração de 1929 48
  d)  Declaração de 1949 44
  e)  Declaração de 1950 45
  f)  Clareza e precisão dos Rituais ingleses  47
  g)  Recusa de oferecimento  47
  h)  Exemplo de aplicação dcs Princípios 48
  i)  Dissolução  de Assembleia  Internacional 49
  j)  Em Londres  49
  k)  Em Francfurt  ; 50
  1)  Declaração da Grande Loja Nacional Francesa 50
  m)  Em 1971  52
  s)  E na Itália?  53
VI — E aqui no Brasil?  57
VH — E na fase Operativa  qual a conceito de Deus na Maçonaria? 64
  a)  'OLD CHARGES' 68
  b)  Estatuto dos Trabalhadores de Pedra de Ra tisbona  de 1459  70
  c)  Manuscrito COOKE  de 1410  71
  d)  A Constituição de YORK  de 926  71
  e)  POEMA REGIUS 73
  f)  Confraria de Talhadores de Pedra de Estrasburgo  75
  g)  Manuscrito de Harley  de 1670  76
  h)  Manuscrito Antigo  de 1686 77
  i)  Regulamentos Gerais 77


SEGUNDA  PARTE Período Especulativo
VII — 'Stupid Atheist' — 'Irreligious Libertine' 79
IX  — Qual a autoridade das Lojas Unidas inglesas 98
  As Obediências írancesas t 95
  Anticlericalismo do século XIX  98
X — Enfim  entremos na 'SUMMA DIVISIO' do século XIX  118
  a)  Jacques Mitterrand  116
  b)  Jean Baylot 119
  c)  O pensamento de Jacques Mitterrand 120
  d)  1865 — 1877 125
  e)  As duas Assembleias Legislativas 131
  f)  Mas não é somente na França 137
  g)  1877: o RUBICAO da 'SUMMA DIVISIO'  140 
  h)  Pronta reação das Grandes Lojas inglesas  143 
  i)  Consequências  143
XI — AS DUAS MAÇONARIAS 146
XII — Regularidade e irregularidade  149
XIII  — Landmarques  152
XIV  — Dos RITOS  153
  a)  Os Ritos priscipaís  155
  b)  Entre nós 158
 c)  Seu conteúdo doutrinário  159
  d)  Histórico 15S
  e)  Rito Escocês Antigo e Aceito  160
  f)  Rito do Grau 33°  169
  g)  Nos documentos oficiais  171

TERCEIRA  PARTE
XV — Uma Teodicéia Maçónica?  173
XVI — Mas  que é RELIGIÃO?  178
  a)  Importância transcendental da religião para os indivíduos e para os povos 17C
  b)  'História  Comparada das Religiões'  180
XVII — Interesse pelo estudo da Filosofia  182
  a)  Breve história da Filosofia  183
  b)  E no Brasil?  186
  c)  Divisão da Filosofia < 189
XVIII — Novamente  a Teodicéia  sua natureza  sua importância  sua divisão 191
  a)  Teísmo e deísmo 193
  b)  Natureza da Teodicéia  195
  c)  Importância da Teodicéia  197
  d)  Método da Teodicéia  197
  e)  Divisão de Teodicéia  198
XIX — A existência de Deus 198
  A)  Provas morais 201
  FENOMENOLOGIA RELIGIOSA 204
  B)  Provas metafísicas  207
  C)  Mas  quem é Tomás de Aquino? 207
XX — Alguma coisa sobre a natureza e atributos divinos  ainda pela razão e são pela Revelação 221
XXI — E uma palavrinha final a respeito do ateísmo  223
XXII — E o homem animalizado  como pode ser feliz?  229
XXm — ORAÇÃO  233
XXIV — Sintetizando  235
XXV — Depois de tudo o que disse  será preciso  ainda  algum esclarecimento a mais? 238

QUARTA  PARTE
XXVI — Cerimónia do 'In Memoriam'  245
XXVII — Opinião valiosa  253.
XXVin — Florilégio Teístico 259
índice  269
Informações Adicionais
Livro Usado. Texto, gravuras e fotografias íntegros

Formato 23 x 16 cm

Editora Aurora, 2ª Edição, 1981

267 páginas